Escolha a melhor tipografia para seu blog

Escolha a melhor tipografia para seu blog

Se você se preocupa com a estética do seu site, com certeza já se perguntou o quão é agradável ao ler um texto de um post. Você já leu o post do seu blog na própria página (fora do editor de texto)? Esse tipo de leitura pode fazer toda a diferença dependendo de como você se sente enquanto lê a própria matéria.

Deixando de lado as outras características de uma leitura agradável, neste post vamos focar apenas na tipografia do texto de um site. E se você acha que uma simples tipografia pode não significar muita coisa, acredite, ela pode fazer muita diferença quando você passar a entendê-la melhor.

Tipos de tipografia

Já se perguntou o que é uma fonte serifada? Ou uma fonte não serifada? Qual a diferença entre elas? Qual delas se encaixa melhor com o estilo do blog?

Veja na Ilustração abaixo

Como você pode ver, a fonte serifada tem um cuidado maior em seu desenho tipográfico. Ao lado o tipo da fonte usada foi a Times New Roman e a Segoe UI, respectivamente. Jornais comumente utilizam letras serifadas no papel.

Já a fonte não serifada é mais moderna, minimalista e utilizada ao redor da internet. Novas versões dela se popularizaram bem recentemente.

Não é tão difícil identificar a tipografia de uma fonte, a maioria delas vem acompanhada do tipo tipográfico ao lado do nome. Exemplo: Open Sans. Uma fonte muito comum na internet e pelo nome é possível identificar sua tipografia. “Sans” está dizendo que é uma fonte não serifada. Porém, nem sempre os nomes das fontes nos dizem sua tipografia. “Georgia” é uma fonte serifada, mas não há nada em seu nome que nos diga sua tipografia.

Segoe UI. “UI” também é uma tipografia. Dê uma olhada no seu Word e verá que todas as fontes que acompanham “UI” no nome são fontes não serifadas.

Bell MT. “MT” é serifada.

Agora, vamos a uma pegadinha. Qual é tipo tipográfico da seguinte fonte: Gill Sans MT?

Lembre-se do que foi dito anteriormente: “Sans” são fontes não serifadas. “MT” são serifadas. Nesse caso, o “Sans” presente no nome diz que é um tipo sem serifa. A presença do “Sans” fez diferença no tipo da fonte, portanto, ela é uma fonte não serifada. Agora, se fosse apenas “Gill MT”, aí sim seria uma fonte serifada.

Agora, vamos aos tipos diferentes de fontes. Essas são menos comuns e, pelo menos, não são as melhores opções para se fazer um texto inteiro com esses tipos.

As fontes incomuns

Dê uma olhada na imagem abaixo:

Alguns estilos de fontes são bem únicos e nós só identificamos cada uma delas em locais muito específicos. Porém, com o passar do tempo as fontes e programas passaram a ser mais customizáveis de acordo com o gosto do usuário. Veja a fonte “System” por exemplo. No passado do Windows, o terminal usava essa fonte como escrita.

O tipo script, em geral são fontes cursivas, muito similar com a sua letra. Algumas são tão complicadas que a letra de médico chega a ser melhor.

O tipo Gothic são fontes bem redondas, simples de ler e muito amigáveis.

Esse conjunto de símbolos aí, acredite se quiser, também são uma fonte. O nome dela é Wingdings e você pode encontrar ela aí no seu computador. Cada caractere gera um símbolo completamente aleatório. Símbolos novos vão aparecer mesmo você apertando a mesma tecla.

Por fim, o termo “Condensed” são fontes que possuem um negrito muito reforçado. Alguns estilos também fazem da fonte um caractere bem comprimido, as letras ficam tão grudadas umas nas outras que chegam a ocupar muito pouco espaço numa linha.

Observações: Algumas características citadas aqui podem não se aplicar em todos os casos. Algumas fontes tem nomes próprios, e seu desenho não segue exatamente o estilo dito aqui. Veja como exemplo o “MT”, algumas fontes tem o termo MT acompanhado do nome, mas não necessariamente são serifadas. São casos específicos e nomes pouco conhecidos. A fonte Arial é uma fonte não serifada, não acompanha “Sans” no nome nem “UI”. O que faz dela ter um nome próprio.

Qual fonte usar no blog?

Tendo apresentado aqui os tipos e variações das fontes, fica agora mais fácil de se decidir qual fonte usar. Uma parte vai do seu gosto, a outra depende de alguns critérios que vamos listar abaixo:

Logotipo

A sua logomarca diz o tipo de fonte que você deve acompanhar. Não necessariamente você deve se restringir ao estilo da fonte, as vezes nem chega a ficar legal.

Veja este blog como exemplo. O logotipo Mestre de Blogs tem como tipografia uma letra cursiva, isso significa que os títulos desse site poderiam seguir uma fonte de tipo Scrpt. Mas isso não ficaria muito agradável de ler. Mas uma boa alternativa é combinar ou fonte serifada, para preservar a elegância, ou uma fonte não serifada onde a interface é a prioridade.

Tema

Também existem temas minimalistas. E temas minimalistas ficam bem com fontes não serifadas. Assim é feita uma interface bem simples para o usuário visitante, onde tanto o conteúdo como os menus de navegação são bem visíveis e de fácil navegação. Se você gosta de um tema com cores e prioriza a interface como elegância, o estilo do seu blog deve ser voltado pela estrutura, o layout bem construído.

Temas onde a fonte serifada se adequa são temas que lembram um layout antigo ou onde o texto é a única coisa que importa. Se você quer dar mais prioridade ao conteúdo que você escreve, a tipografia serifada ajuda muito a dar um estilo muito sofisticado e elegante. Ou seja, a fonte do blog deixa o ambiente muito elegante enquanto que a interface é muito simples.

Nicho

Sim, o nicho do seu blog também fala sobre sua aparência. Se você tem um blog de literatura por exemplo, o tipo de público que você vai atrair são aqueles que gostam ou estão mais acostumados com fonte serifada. Uma interface minimalista e uma fonte não serifada são uma péssima escolha. A menos que você tenha bom gosto e conseguiu combinar o tema com o logotipo do blog. Nesse caso, seria menos ruim.

Já se você fala de tecnologia e informática, um tema minimalista realmente seria uma boa opção. A elegância não está totalmente focada no conteúdo, mas sim no layout como um todo.

Demais temas, como de moda, varia muito com o nome do blog, o template, seu gosto, cores, então há uma liberdade maior para a escolha de uma fonte.

Gosto do criador

Outra parte da personalização vai um pouco do que você gosta. Porém, saiba que, embora você goste de um estilo de fonte, ela não necessariamente é a ideal para seu tema.

Outra coisa que você também deve tomar cuidado é como você organiza a interface do seu blog. Para você entender melhor essa parte, acesse e leia este post -> Seu blog está sujo? Limpe-o após entender este post

Portanto, nem sempre o melhor para seu blog/site pode ser aquilo que você gosta. Mas sim o que mais combina com ele.

Algumas indicações que ajudam a complementar esse post:

Theme Forest: Conheça o site de templates premium

Saiba a hora certa para mudar o template do seu blog

Escolha um template adequado para seu blog

 

E aí, qual fonte você mais gosta? Deixe um comentário!

Há mais de 5 anos está escrevendo e se dedicando a este site. Com paixão pela tecnologia, estuda Sistemas de Informação e nas horas livres pratica programação e outras maluquices da informática.

Não deixe de compartilhar!

Deixe um comentário