Você sabe o que é backup? Sabe como é feita a utilização dele? Provavelmente você já deve ter ouvido falar, mas ainda não sabe exatamente a importância que isso tem na tecnologia. Então, veja as dicas da sua funcionalidade e como você pode utilizá-lo!

O que é um backup

Um backup é uma cópia de um arquivo ou sistema, que pode (e deve) ser armazenado em outro dispositivo. Se o sistema original sofrer alterações que comprometam o funcionamento ou a perda de um arquivo importante, o backup feito anteriormente poderá trazer as alterações originais (antes das alterações terem sido feitas) e arquivos excluídos novamente.

Ele é como um salva-vidas, que fica de prontidão caso algum acidente ocorra. Basta você inserir o dispositivo que foi feita a cópia do backup e assim o sistema automaticamente fará a substituição dos arquivos atuais pelos do backup.

Como deve-se usar um backup

O backup deve ser feito constantemente, num período definido pelo usuário, incluindo o local onde ele será salvo.

Você pode usar a funcionalidade do backup para qualquer arquivo ou sistema que queira salvar caso algo ocorra e não possa ser recuperado. Por exemplo, quando você exclui um arquivo importante, geralmente ele vai parar na lixeira, mas se você excluí-lo definitivamente, não será possível desfazer as alterações, pois nessas horas não existe um “ctrl+z” para desfazer.

É possível fazer backup de qualquer tipo de arquivo, qualquer programa, qualquer sistema. Porém, quanto mais arquivos você incluir nesse backup, mais espaço esse arquivo ocupará.

Para você ter uma ideia, um backup do Windows, com todos os arquivos essenciais do sistema, ocuparia fácil um pendrive de mais de 32Gb. É preciso um HD externo para salvá-lo, e é simplesmente inviável fazer upload para a nuvem, independente de quanto espaço você tenha, levaria dias até completar o envio, dependendo da velocidade da conexão com a internet.

Já um backup do WordPress, é bem mais rápido de ser feito, levaria alguns minutos e você pode salvá-lo em qualquer lugar, inclusive na nuvem. Isso acontece porque os arquivos do WordPress são bem simples em relação aos milhares de arquivos mais complexos do Windows.

Outra coisa é que os backups também podem ser feitos parcialmente, ou totalmente. Tudo depende das suas preferências.

Além disso, fazer um backup de arquivos semanalmente ou mensalmente é muito importante para que quando algum problema ocorrer você tenha como restaurar o arquivo mais recente, e não um arquivo muito antigo que já sofreu várias alterações.

Frequência de Backup

calendário

Pense por exemplo num arquivo de texto do Word. Caso você escreva nele diariamente, e faça um backup semanalmente, se um dia você perdê-lo, ao fazer o backup, você perceberá que o texto que você escreveu após o backup terá sido perdido, pois a cópia mais recente do backup parou 2 páginas antes do texto que você já escreveu. Todo o texto que você escreveu após isso precisará ser reescrito.

No entanto, se você fizer um backup mensalmente, a quantidade de texto perdido caso o arquivo seja excluído será muito maior. Ou seja, aquelas 10 páginas de texto que você escreveu não foram salvas pelo backup, já que a frequência dele é muito lenta.

Portanto, para cada tipo de arquivo, a frequência de backup deve ser diferente. Um arquivo de texto que você escreve sofre muito mais alterações do que as configurações do seu sistema operacional.

Isso quer dizer que mesmo que você faça um backup do sistema mensalmente, caso você precise configurá-lo futuramente, perceberá que as alterações e configurações perdidas serão mínimas, algo que não compromete a funcionalidade do mesmo. No máximo suas configurações de personalização.

Já um arquivo de texto do Word, sofre alterações pelo usuário constantemente, e precisa ser salvo uma cópia dele diariamente caso você o use com muita frequência. Ou seja, caso você faça um backup desse arquivo de texto diariamente, caso o perca, as alterações perdidas serão mínimas em relação a um backup feito mensalmente.

Backup para WordPress

O WordPress possui plugins que realizam backups frequentemente. É muito importante você configurar um plugin desse tipo, ou caso tenha acesso e queira fazer isso manualmente, você pode acessar o servidor que seu WordPress está hospedado, e fazer backup por lá.

Vale apena instalar um plugin no WordPress pois ele pode ser configurado para fazer backup frequentemente. Aqui no Mestre de Blogs o plugin usado é o UpdraftPlus.

Nesse plugin você pode configurar a frequência dos backups (por hora, diariamente, semanalmente, quinzenalmente ou mensalmente). Você pode escolher quais tipos de arquivos entrarão nesse backup e onde ele será salvo.

Você pode escolher qual será o destino desse backup. Você pode enviar esses arquivos por email, salvar no Google Drive, Dropbox, OneDrive e vários outros.

Porém, esse plugin não salva outros tipos arquivos que também são importantes. De vez em quando, caso tenha acesso, vá até o servidor e faça backup manualmente do seu diretório. Pode ser por semestre ou anualmente, já que esses arquivos não sofrem muitas alterações.

Caso você use o cPanel, faça login no servidor> clique em “Backup”> na sessão “Backup completo” clique no botão “Baixar um backup do site completo”. O servidor vai gerar um backup (e vai ser um arquivo pesado) e vai fazer seu navegador baixar o arquivo para o computador.

Salve onde desejar, depois passe esse arquivo para o pendrive ou envie-o para a nuvem. Ele ficará lá armazenado, num local seguro onde não corre o risco de ser removido.

Recomenda-se também que você mantenha algumas cópias antigas de backups salvas, só por precaução. Aqui no Mestre de Blogs já foi preciso fazer backups para restaurar arquivos perdidos para o servidor. Porém os backups mais recentes, por algum motivo, não funcionaram.

Mas as cópias mais antigas de backups funcionavam e conseguimos restaurar os arquivos mais importantes. Não se sabe a causa do não funcionamento dos arquivos mais recentes, mas quem ajudou nesse momento foram os backups mais antigos.

Backup é uma questão de segurança, por mais que ele fique ocupando espaço em algum armazenamento e não seja utilizado, algum dia você pode pedir socorro porque você ou alguém pode ter feito besteira. Depois desse “mini-infarto” que fez seu site ou seu projeto serem prejudicados, o backup estará lá, para salvar todo o tempo gasto e não ter que começar do zero outra vez.

Links úteis:

Por que seu blog precisa ter uma página de políticas de privacidade?

Privacidade na internet: isso realmente existe?

As suas senhas usadas na internet são fortes?

Não deixe de Compartilhar!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share